Cooperativa Vinícola Garibaldi lança o concurso gastronômico Gold Chef Brasil

Inscrições iniciam neste sábado. Ação premiará a receita de prato principal mais criativa e inovadora, avaliada por um grupo de jurados especializados

A gastronomia segue em alta, movimentando o imaginário e o paladar do país inteiro. E nada melhor do que colocar em prática os dotes culinários em uma competição para lá de especial. Em parceria com o site Dica de Chef e a Escola de Gastronomia da Universidade de Caxias do Sul (UCS-ICIF), a Cooperativa Vinícola Garibaldi lança a primeira edição do Concurso Gold Chef Brasil.

A competição gastronômica terá início neste sábado, dia 20 de agosto, e visa encontrar entre os cozinheiros amadores do Brasil a receita mais saborosa e criativa. O concurso será realizado em duas etapas: uma que inclui o envio do prato escolhido e outra, para os 10 finalistas selecionados, que consiste em cozinhar junto a chefs especializados para um grupo de críticos em gastronomia, nas dependências da Vinícola, na Serra Gaúcha.

As inscrições estão abertas entre as 00h01min do dia 20 de agosto de 2016 até as 23h59min do dia 20 de setembro de 2016. Para participar, basta enviar para o e-mail do concurso uma receita de preferência e especialidade, acompanhada de dados pessoais como nome completo, telefone, endereço, data de nascimento e CPF, além de uma foto do participante e do prato pronto. A participação é gratuita e aberta a participantes de todo o Brasil, exceto a profissionais da gastronomia.

As novidades serão anunciadas em breve nas redes sociais da Garibaldi e no site: www.goldchefbrasil.com.br (no ar neste sábado, dia 20/08/2016).

Érick Jacquin desapega de adega para 29 garrafas durante o Masterchef Brasil

Se você conseguiu ficar ligado até o final do programa Masterchef Brasil exibido na última terça-feira 26/07/2016, conferiu o Chef Érick Jacquin em uma missão de "desapegar" algo que não utiliza mais. A surpresa foi a escolha de uma adega climatizada com 2 ambientes de temperatura, painel eletrônico, acabamento em aço inox, além de espaço para guardar 29 garrafas. O Chef está precisando de uma adega maior e avisa: "os vinhos não estão inclusos".

Fui conferir o anúncio, entrei em contato, mas não tive resposta até o momento. Quem sabe em breve tenho novidade para vocês!!! Se liga nas fotos do anúncio:
veja aqui o anúncio da Adega do Jacquin. Tim tim!

5 erros cometidos pelos falsificadores do Pêra Manca

Guarda Nacional encontra 1700 garrafas falsificadas do vinho Pêra Manca
Algumas horas atrás comentei sobre a falsificação do vinho "Pêra Manca", um dos mais visados por picaretas, de olho em mercados de exportação como Angola e Brasil. Desde 2011, todas as garrafas deste vinho possuem um sistema de segurança, um código alfanumérico único, associado à um holograma Cartuxa, incorporado na cápsula. Tudo isso garante o rastreio e autenticidade de cada garrafa.

Se você desembolsou uma boa grana para ter um Pêra Manca 2010 na adega, quero contar 5 erros cometidos pelos falsificadores:

1 - A Fundação Eugénio de Almeida não possui mais exemplares da safra de 2010, então se você comprou a pouco tempo, ligue o alerta.

2 - A Vindima de 2010 tem um teor alcóolico de 14,5 graus e e não de 14 graus como consta no rótulo falsificado, se liga, aquele 0,5% safadão.

3 - O código de barras não corresponde ao produtor, eu mesmo não sei como conferir isso, então vamos ao próximo.

4 - A garrafa não tinha o código de segurança (holográfico) na cápsula, ai ficou fácil conferir. 

5 - O lettering do contrarótulo tem uma série de imperfeições comparado ao original, segue a dica do último vídeo do Canal Wine Blog no youtube, tire uma foto do rótulo e visite uma loja especializada para comparar.

E ai? Tudo certo com sua garrafa? Espero que sim! Tim tim!

Atualização: A vinícola emitiu um comunicado sobre os falsificadores, onde mostra como verificar a autenticidade da sua garrafa:

--

Este sistema consiste num selo que é colado de forma a abraçar o gargalo de cada garrafa ao nível da cápsula, não permitindo que esta seja retirada sem danificar o selo. Neste selo é impresso um holograma com uma imagem alusiva à marca e não é possível reproduzi-lo, mesmo em gráficas sofisticadas. O número do selo é único e não sequencial.

Como funciona?

Adquirida a garrafa, o consumidor deve ir sítio da internet da marca (www.cartuxa.pt) e apenas em três passos fazer o seguinte:

1 – Introduzir o código presente no selo de autenticidade;

2 – Introduzir os dados do consumidor (nome, email e país), carregar em validar e automaticamente será autenticado pelo sistema;

3 – Descarregar a ficha técnica do vinho Pêra-Manca tinto 2011, a útima colheita de Pêra-Manca tinto, e a primeira a ter este sistime inovador de autenticidade, onde lhe aparecerá a identificação do seu código de autenticidade, que corresponde ao número que está no selo.

Veja o comunicado na íntegra aqui.

Sim, o vinho também pode ser falsificado

Não é só a roupa que pode ter uma etiqueta falsa. Vinhos raros das regiões tradicionais na produção de vinho também são alvo de picaretas. A última vítima é um dos ícones de Portugal o Pêra Manca com 1700 garrafas apreendidas em uma caminhonete em Lisboa pela guarda nacional.

No Brasil uma garrafa, dependendo da safra, custa à partir de R$2000,00 acredita? Não quero entrar no mérito se vale ou não tanto dinheiros. Gosto de bons vinhos, tenho minha taça em minhas refeições, almoço, jantar, mas isso me leva a pensar sobre o mercado de luxo e consumo muitas vezes sem noção que temos.

Já teve a oportunidade de provar um Pêra Manca? Vale 2k? Tim tim!

Atualização: Veja também os 5 erros cometidos pelos falsificadores do Pêra Manca

Pinacoteca da Cooperativa Vinícola Garibaldi inaugura nesta quinta-feira

Foto Maiquel Vignatti
Espaço, localizado no complexo turístico da vinícola, reunirá exposições artísticas temporárias de artistas da região e terá visitações gratuitas
Entre suas definições mais comuns, uma Pinacoteca é “uma sala que contém uma coleção de quadros”. Tradicionalmente, reúne apreciadores e a comunidade para apreciar trabalhos repletos de significado. Agora, o município de Garibaldi ganha seu primeiro espaço para tudo isso com a Pinacoteca da Garibaldi, através de uma parceria entre a Cooperativa Vinícola Garibaldi e o grupo Artistas Associados. A abertura oficial do espaço é nesta quinta-feira, 28 de julho, às 19h. A exposição que abre os trabalhos é a coletiva Os Tons da Primavera.

“Além de ser uma nova atração para o município, a Pinacoteca é uma oportunidade de reunir em um único local e em exposição permanente o trabalho de diversos artistas garibaldenses”, afirma o presidente da Associação dos Artistas Plásticos de Garibaldi. Jones Paoli.

A exposição inicial conta com a presença dos artistas Ana Caroline Becker, Beatriz Berto, Carmem Regla Bortolini, Clarice Salvadori, Claudete Zílio Boscaini, Elias Domingues Pereira, Grupo Mosaicos da Serra, Janice Maria Fin, Jones de Paoli, José Basília Meneguini, Naiara Custódio, Sirlene Stefani e Vânia Maria Brugalli Tedesco. Os quadros estarão no espaço no período de 1º a 30 de agosto.

Pinacoteca da Vinícola Garibaldi
Complexo Turístico da Vinícola – Av. Independência, 845, Centro
Visitações: de segunda a sábado, das 9h às 17h; domingos e feriados, das 10h às 16h.

Vinho da Semana #6 Goats do Roam Red 2011

Semana da redonda! Fomos convidados para uma pizza no apartamento do Tito. Como bons visitantes, mandamos aquela no whatsapp: Pega a taça que estamos saindo! Saímos ... e na metade do caminho lembrei: "Esqueci o vinho". Como Tito é da família, não voltei para pegar a garrafa. Sorte a nossa!

Abrimos um Sul Africano Goats do Roam Red 2011, um blend divertido com alusão aos vinhos franceses de "Cotes du Rhône", com aromas tostados, bem equilibrado de toque aveludado, e presença discreta de madeira no final. Todos concordaram que o vinho pede algo para acompanhar, ficar apenas na conversa e vinho não rola. Entre uma das pizzas escolhidas, aliche combinou perfeitamente com esse vinho.

Algumas pessoas pediram mais considerações sobre os vinhos da semana, então vamos ao "último gole".

Perguntei ao Tito quanto ele pagou no vinho, e para minha surpresa, apenas R$30,00 em uma promoção #praserfeliz. Porém quando procurei na internet, descobri que ele fica na faixa de R$100,00 e R$120,00 aqui no Brasil. Ui! Realmente não sei se vale tudo isso (é, não vale, eu pagaria até R$50,00). Para ter um comparativo, esse vinho custa apenas $8,00 dollys no tio sam! Sacanagem.

Já provou o Goats do Roam? Vale os 100 dinheiros? Tim tim!

--
Goats do Roam Red
Vinícola: Fairview
Tipo: Tinto
Uvas: 61% Shiraz, 16% Cinsault, 5% Grenache, 12% Mourvèdre, 4% Carignan e 2% Petite Sirah
País: África do Sul
Região: Western Cape
Safra: 2011
Teor Alcoólico: 14%
Amadurecimento: 7 meses por barricas de carvalho

Vinho da Semana #5 Trapiche Vineyards Malbec 2013

Quarta-feira recebemos a visita do João e Katia, e para acompanhar o paladar potente desse casal, abrimos um Trapiche Malbec 2013. Sim! um Argentino da região de Mendoza, com aromas intensos de frutas negras, bem frutado, encorpado e muito bem equilibrado. Não tive boas experiências com Malbec, talvez por isso evito abrir uma garrafa desse ícone Argentino

Uma boa companhia, pizza e temperaturas baixas, fizeram com que eu repensasse em buscar alguns rótulos para minha adega antes do inverno partir. Esse Trapiche estava na adega há 2 anos, comprei online por R$ 21,60. Uma ótima compra e acredito ter sacado a rolha no tempo certo!

Já encontrei também em supermercados e você? Já provou?

Até a próxima taça! Tim tim

--
Trapiche Vineyards Malbec 2013
Vinícola: Bodegas Trapiche
Tipo: Tinto
Uva: Malbec (100%)
País: Argentina
Região: Mendoza
Safra: 2013
Teor Alcoólico: 13.5%
Amadurecimento: Breve passagem por barricas de carvalho